Frutas de Angola

Irei incluir neste tema um grande variedade de frutas angolanas, tanto  frutas selvagens das matas de Angola, como  frutas tropicais que se cultivam e se consomem nesse território.  Em primeiro lugar apresentarei as frutas selvagens típicas da flora angolana, seguidas depois das frutas tropicais que se cultivavam e continuam a cultivar-se no país.

MÚCUA

A Múcua é o fruto do Imbondeiro que é uma árvore africana de grande porte e uma das mais grossas do mundo. O imbondeiro é uma árvore selvagem verdadeiramente emblemática que vegeta a baixas altitudes, em climas quentes. O imbondeiro destaca-se pelo grande volume do seu tronco e pela nítida escassez das suas folhas. As múcuas pendem dos ramos altos da árvore suspensas pelos seus longos pecíolos. 

A Múcua é um fruto cuja parte comestível é seca, ou seja, não tem sumo. Desfaz-se na boca quase como se estivesse a comer suspiros de pastelaria e o sabor é adocicado, mas com uma ligeira acidez. Esta fruta é rica em vitaminas e minerais.

Se dissolvermos a Múcua em água a ferver obtemos um sumo de múcua que depois de arrefecido e tomado como uma bebida fresca tem um soberbo sabor inigualável.

Um imbondeiro carregado de frutos. Nitidamente se nota a escassez de folhas da árvore.

A árvore é também conhecida por Baobá e chega a alcançar alturas de 5 a 25 metros (excepcionalmente 30 m), e o diâmetro do seu tronco atinge frequentemente os 7 metros, (excepcionalmente 11 metros). Destaca-se pela grande capacidade de armazenamento de água dentro do seu tronco, que pode alcançar até 120.000 litros.

O Maboque

É  uma planta indígena própria da África tropical e subtropical e vegeta excelentemente nos planaltos do sul de África. Produz uma fruta suculenta, doce, de cor amarela-alaranjada com algumas manchas acastanhadas, que contêm  no seu interior sementes castanhas, duras e bastante numerosas. As flores brancas-esverdeadas crescem nas extremidades dos ramos florais nos meses de Setembro a  Fevereiro.

Os frutos ficam maduros na época chuvosa. O fruto é esférico, liso, duro,  grande e verde (antes da maturação), parecendo uma pequena cabaça redonda, tornando-se amarelo-alaranjados quando fica maduro.

    Uma maboqueira com frutos ainda verdes

No interior do fruto situam-se as sementes firmemente dispostas, envolvidas por coberturas carnudas comestíveis, que têm um gosto agridoce característico  bastante apreciado pelos animais selvagens (elefantes,  rinocerontes,  macacos,  por alguns antílopes de grande porte e pelos javalis quando caídos no solo. 

O Loengo

O loengo africano é um fruto roxo do tamanho de uma nêspera que nasce nas matas de Angola e que é muito apreciado pelas pessoas e pelos animais selvagens, nomeadamente os macacos. O loengo tem um único caroço e o seu paladar típico é ácido e agradável. Com este fruto selvagem faz-se uma belíssima compota. A folha é verde escura na face externa e castanha cor de ferrugem na parte de trás.  No tempo da sua maturação é muito procurado e colhido pelas mulheres africanas que os consomem  e vendem. 

Lombula

A lombula é uma fruta selvagem abundante nas matas tropicais abertas das regiões planálticas de altitude. A árvore nunca chega a ser muito desenvolvida e tem folhas largas e amareladas com nervuras bem vincadas. A fruta é bastante parecida com a nêspera, mais redonda e com uma coloração  marron com pequenas pintinhas brancas.

A fruta forma-se nas pontas dos ramos terminais da planta. A fruta tem bastantes caroços revestidos com alguma polpa amarela que apresenta gomos em forma triangular. É uma fruta muito apreciada pelos africanos e por alguns animais selvagens.

O mirangolo

Muito vulgar,  no sul de Angola,  o mirangolo (omuniangolo), é semelhante a um bago de uva preta. O seu sabor é agridoce e a planta é do tipo arbusto. É um fruto silvestre próprio de regiões secas de altitude com o qual se podem confeccionar excelentes compotas e geleias. O mirangolo não tem nada a ver com o loengo. O loengo é uma fruta bem maior e com um caroço bem grande. 

Pitanga

pitanga é o fruto da pitangueira, árvore de origem brasileira, nativa da Mata Atlântica. Mede de 2 cm a 3 cm de diâmetro. Tem sabor agridoce, polpa aquosa, … A pitangueira é muito abundante em Angola em climas tropicais. A planta é um arbusto de tamanho médio que se enche de fruto na estação própria. As cerejas da pitanga como se pode perceber nas imagens têm um formato denteado e no auge da maturação são de cor vermelho escuro ou mesmo roxo. 

As plantas são muito decorativas e é comum ostentarem frutos em diversas fases de maturação, que exibem colorações que contrastam do verde, ao amarelo, ao cor de laranja e ao roxo. A pitanga faz excelentes doces e compotas.

                                                                                                  

    O Abacaxi 

O abacaxi tem um papel importante para nossa saúde, é indicado para a celulite, a má digestão e principalmente para emagrecer.

O fruto, quando maduro, tem um sabor bastante ácido e muitas vezes adocicado. Em culinária pode ser utilizado como um poderoso amaciante de carnes. Habitualmente usa-se a polpa da fruta, mas o seu miolo e as cascas podem ser aproveitados para produção de sucos. 

O abacaxi é um fruto altamente utilizado na industria alimentar e na industria dos refrigerantes.

O abacaxi é um fruto-símbolo de regiões tropicais e subtropicais, de grande aceitação em todo o mundo, quer ao natural, quer industrializado: agrada aos olhos, ao paladar e ao olfato. Por essas razões e por ter uma “coroa”, cabe-lhe por vezes o cognome de “rei dos frutos”, que lhe foi dado, logo após a sua descoberta, pelos portugueses.

O abacate (também chamado de pera abacate)

O abacate é um fruto tropical muito nutritivo, rico em calorias e em vitaminas. É uma fruta com muitas propriedades medicinais. É um fruto proveniente do México muito espalhado pelo mundo, que se cultiva em muitos países. Israel e  Brasil são dois grandes produtores de abacate. O abacateiro é uma árvore que atinge grandes proporções e que produz com muita abundância.

A planta tem um grande poder de adaptabilidade. É frequente encontrar-se o abacateiro nas regiões do Sul da Europa, incluindo Portugal e Espanha. Uma das melhores propriedades do abacate é a sua riqueza em vitamina E, em sais minerais e em poderosos antioxidantes. É ainda óptimo para aumentar o bom colesterol que ajuda a manter a saúde das artérias e do coração.

A gordura e polpa do abacate são também utilizadas em produtos de beleza, e tratamento de pele, devido à sua forte riqueza em vitaminas A e E. Existem indícios de que algumas das substâncias presentes no abacate possuem a capacidade de estimular a produção de colagénio, excelente para reduzir as rugas, dando à sua pele um aspeto melhor. Pela sua grande utilidade como alimento dietético é hoje uma fruta de grande consumo, que pode ser encontrada na maior parte dos supermercados e casas de fruta. Tende a ser uma fruta cara.

Caju

O cajueiro é uma planta tropical, originária do Brasil, e hoje dispersa em diversos territórios tropicais do Mundo. O maior produtor mundial de caju é o Brasil, onde a sua cultura e exploração comercial geram em divisas um valor que chega a atingir muitos milhões de dólares. A planta é uma árvore frondosa com grande poder de adaptabilidade e que não requer grande assistência. Em Angola encontra-se em estado selvagem,  vegetando nos platós próximos da costa.

É constituído de duas partes: a castanha que é a fruta propriamente dita, e o pedúnculo floral, pseudofruto confundido com o fruto. Esse  compõe-se de um pedúnculo piriforme, carnoso, amarelo, rosado ou vermelho. 
É rico em vitamina C e ferro e ajuda a proteger as células do sistema imunológico contra os danos dos radicais livres. Além de ser consumido ao natural, o caju pode ser utilizado na preparação de sucos, doces, passas, sorvetes e licores. 

A castanha, depois de torrada, é utilizada como petisco para acompanhar bebidas, sendo exportada para quase todo mundo. A castanha verde é usada na confecção de alguns pratos quentes.

O Mamão 

O mamão é o fruto do mamoeiro. Não podemos concretamente dizer que o mamoeiro seja uma árvore, visto que tem uma configuração completamente diferente. Os frutos do mamoeiro nascem do tronco e possuem um pequeno pedúnculo que os liga a ele. Os frutos são normalmente grandes e predispõem-se em camadas sucessivas, sendo as camadas de baixo aquelas em que os frutos se apresentam maiores e onde iniciam o seu amadurecimento.

O mamoeiro tem um tronco pouco lenhoso e não emite ramos axiais. As folhas do mamoeiro são grandes e têm um grande pecíolo e caem  da planta à medida que se formam novas folhas. A flor do mamoeiro é grande e branca e tem bastante pólen. Os frutos do mamoeiro quando maduros tornam-se amarelos salpicados de verde e a sua polpa amarela é macia e suculenta. As sementes crescem no interior do mamão e são muito abundantes e pretas. A sua germinação é fácil e é a única forma conhecida de reproduzir a planta.

A  reprodução do mamoeiro como se disse já, faz-se por sementes e quando as pequenas plantas atingem um tamanho razoável são transplantadas para os lugares definitivos. A polpa do mamão é muito usada em culinária e em sobremesas de todos os tipos. Da sua polpa amarela faz-se também uma boa compota, que é muito saudável. O mamão tem propriedades laxativas e a sua polpa  é rica em vitaminas. Quando os mamões ficam demasiado maduros são alvo dos ataques dos pássaros e se não forem colhidos acabam por apodrecer no tronco. Os morcegos frugíveros têm uma grande predilecção pelo mamão maduro.

Existem dois tipos distintos de mamões, um de polpa amarela e outro de polpa rosa escuro. O mamão com polpa cor de rosa tem uma configuração diferente. É um fruto mais longo e maior a que vulgarmente se dá o nome de papaia. A papaia é normalmente mais doce e apaladada que o mamão e usa-se também na alimentação humana como fruta cristalizada. Tanto o mamão como a papaia dão excelentes batidos de fruta e excelentes saladas. As plantas não têm uma vida muito longa, mas possuem uma rápida vegetabilidade. As folhas, são bastante grandes e usam-se com muita frequência para amaciar carnes duras.

Manga

A manga é um fruto tropical  produzido por uma árvore chamada mangueira. A mangueira é uma árvore que pode atingir grandes proporções. Existem muitas variedades de mangas em que foram introduzidas para as melhorar nas suas características diversas variações genéticas e que são hoje objecto de uma cultura comercial extensiva dirigida comercialmente para a exportação.

Tornou-se rapidamente um fruto muito popular e muito apreciado. Em Angola existem ainda, em diversas partes do território, mangueiras bravas que nascem expontaneamente e que produzem mangas de sabor ácido agradável, embora mais pequenas e que possuem um forte índice de fibras.

As mangas têm uma polpa de um amarelo acentuado e um caroço bastante volumoso. O seu sabor é característico e único, do tipo agridoce. Quando verdes ou pouco maduras, cheiram e sabem bastante a terebentina. A manga de importação é um fruto caro, quando  de boa qualidade. Da manga fazem-se excelentes sumos e batidos, bem como compotas e marmeladas. A mangueira é uma planta com alguma dificuldade de adaptação aos climas frios, mas já se encontram  mangueiras produtivas nas costas do Mediterrâneo. A mangueira reproduz-se através da sua semente A manga é um fruto muito nutritivo e muito rico em vitaminas.

   Mangueira brava, centenária

Sape Sape

O sape sape é um fruto de cor verde, muito saboroso que pertence à família das anonáceas. A árvore que o produz pode atingir uns quinze metros de altura. Possui folhas perenes de cor verde escura. Os frutos têm um formato cordiforme e são cobertas de saliências espinhosas. A polpa do fruto é branca e muito adocicada. Tal como as restantes frutas anonáceas o fruto possui excelentes propriedades medicinais, e diz-se que a sua acção é fortemente efectiva no tratamento dos tumores malignos. As folhas são utilizadas na medicina tradicional. A semente forma-se no interior da polpa branca e é preta e numerosa.

A anona 

Este fruto é um próximo parente do sape sape, mas é mais pequeno e tem uma cobertura lisa. A sua polpa é branca e as sementes são pretas e numerosas. É vulgar encontrar-se esta fruta nas superfícies comerciais e nas frutarias. São importadas do Brasil e dos países da América Central e devido à sua procura atingem preços elevados. A Espanha cultiva e produz anonas em grande quantidade. A planta é uma árvore de porte médio com folhas em tom verde escuro. Adapta-se bem aos climas do Sul da Europa e também a temos visto prosperar e frutificar no Algarve e no Alentejo. A anona possui um forte factor medicinal que a recomenda para o tratamento dos tumores malignos, podendo ser comida livremente e sem contra indicações pelos doentes portadores desse mal. Diz-se até que a acção desse princípio activo é muitas vezes superior na sua eficácia, aos tratamentos de quimioterapia e de radioterapia.

Fruta Pinha

Outra fruta aparentada com as restantes anonáceas e com as mesmas propriedades. Registe-se como única diferença o facto de ser constituída por pequenos gomos sobrepostos como se pode ver na sua fotografia. .

Esta anonácea não é  muito comercializada pois é muito mais frágil  do que a anona e o sape sape e suporta mal o manuseamento.

A Romã

A romã é o fruto da romanzeira, um arbusto relativamente pequeno, muito decorativo, que produz uma inflorescência carnuda. A romã tornou-se uma fruta muito procurada a partir da altura em que foram amplamente divulgadas as suas grandes propriedades anti-oxidantes e medicinais. Hoje pode encontrar-se com relativa facilidade nas grandes superfícies comerciais, embora o seu preço seja bastante elevado.

 O arbusto é de fácil cultura e pode ser cultivado em qualquer jardim ou quintal. A semente germina com relativa facilidade, mas a planta pode também reproduzir-se por estaca. Normalmente as plantas que se reproduzem por estacas conservam com maior fidelidade as características das plantas mães.

A reprodução por semente, devido à polinização cruzada pode perder algumas das suas características. O fruto quando maduro é de cor vermelho vivo e o seu interior é formado por grãos vermelhos com alguma polpa a emvolver a semente. É na polpa destes grãos que se concentram todas as propriedades do fruto. Devem-se adquirir romãs bem maduras em que os grãos sejam realmente vermelhos.Romãs com os grãos de cor rosa ou quase brancos não têm as mesmas propriedades medicinais. 
Se pretender saber mais sobre as grandes propriedades medicinais da romã, consulte, neste blog, um extenso artigo que publiquei sobre este fruto de propriedades extraordinárias.

 A Banana

Talves seja um dos frutos mais emblemáticos dos países tropicais húmidos e talvez aquele que participa num maior volume na alimentação humana. A banana é hoje universalmente conhecida e constitui a coluna dorsal das exportações de fruta de muitos países das Américas do Sul e Central, de África e de países orientais da Ásia Tropical e de toda a Oceania. A banana é um fruto de grande valor nutritico e com um alto grau de digestibilidade. A polpa da  banana é hoje integrada em doces, compotas, batidos, bebidas de vários tipos, como aperitivo sob a forma de banana fatiada frita e integrada em alimentos do tipo muesli combinada com cereais e em purés para bebés. 

 A planta é a bananeira, uma planta de enormes folhas,  que depois de alcançar um certo desenvolvimento dá origem a um cacho que termina por uma flor, que vai desabrochando por etapas e produzindo o fruto. A banana é normalmente colhida depois do cacho atingir o seu desenvovimento completo, mas ainda no estado verde. As bananas são exportadas para os mercasdos consumidores em barcos especialmente equipados com  frigoríficos. A banana é depois ajudada a amadurecer artificialmente em câmaras próprias para esse efeito, sendo então distribuida pelas superfície comerciais. 

 

 Maracujá

O maracujá  é   um fruto muito conhecido e consumido no mundo inteiro. A planta do maracujá é uma trepadeira robusta e de grande poder de adaptabilidade. É possivel cultivá-la em países de clima temperado, como na Europa do Sul, em toda a costa mediterrânica.           A planta do maracujá pertence ao géneto passiflora e o seu nome  mais conhecido é maracujazeiro. O fruto é uma baga grande que pode ser amarela ou roxa e cujo interior é formado por uma polpa amarelada de sementes, revestidas e suculentas de paladar verdadeiramente sui-generis mas muito agradável e com gandes propriedades calmantes.

 O seu sumo é uma bebida fefrigerante muito procurada. O maracujá serve de base a uma poderosa industria de refrigerantes e de compotas. O maracujá mais comercializado é o roxo que se pode encontrar à venda nas frutarias e nas superfícies comerciais.

 É um fruto que não está ao acesso de todas as bolsas por ser um fruto importado. O maracujá reproduz-se por sementes que têm um alto poder germinativo. A planta é muito prolífica.

 Coco

O coco é um fruto exótico, próprio de climas equatoriais e  tropicais, e cria-se nos coqueiros que vegetam normalmente em terrenos situados ao longo das praias, ou em regiões baixas não muito afastadas do mar. O coqueiro é uma árvore que pode atingir os 30 m de altura e que possui folhas pinadas de grande comprimento, que vão caindo do tronco à medida que envelhecem, deixando o tronco da planta completamente liso. Os cocos encontram-se dispersos através das regiões inter tropicais ao longo das linhas costeiras. Como o fruto é pouco denso e flutua, a dispersão da planta é feita pelas correntes marinhas que podem transportar o fruto a enormes distâncias.

A árvore é uma palmeira que prospera em solos arenosos e salgados em  regiões com bastante luz solar, o que faz com que a colonização da espécie se torne fácil na linha dos litorais  oceânicos dos países tropicais. O fruto é uma drupa de casca fibrosa que contém um “caroço” interno (um endocarpo lenhoso). Este endocarpo duro tem três poros de germinação que são claramente visíveis na superfície exterior, uma vez que a casca é removida. É através de um destes poros que a pequena raiz emerge quando o embrião germina.

Foram os antigos navegadores portugueses que baptizaram o fruto com o nome de coco. Todas as partes do coco, salvo talvez as raizes, são úteis e as árvores têm comparativamente um alto rendimento (até 75 cocos por ano); É um fruto que possui significativo valor econômico. De facto em Sânscrito  o nome para o coqueiro é kalpa vriksha, o qual se traduz por “a árvore que fornece todas as necessidades da vida”.

Os usos das várias peças da palma incluem: não só o seu conteúdo alimentar formado por uma polpa branca de sabor muito agradável, com a qual se preparam vários pratos de culinária e que é bebida como refresco nas praias.

A água do coco é quase idêntica ao plasma do sangue e já foi usada como líquido inter-venoso de hidratação para substituir o plasma em transfusões de sangue. Este líquido possui elevados teores de potássio, cloreto e cálcio e é utilisado nas situações em que se pretende fazer aumentar esses electrólitos.

A goiaba

A goiaba é um fruto originário da América tropical muito abundante no Brasil e nas Antilhas. O fruto é formado por  uma baga, carnosa de casca verde ou amarelada ou até roxa, com uma  superfície irregular e tem cerca de 8 centímetros de diâmetro. No interior deste fruto existe uma polpa rosada, ou branca, onde se alojam as sementes pequenas e duras. Sómnte se comercializam as variedades de polpa rosa e de polpa branca. As sépalas da flor da goiaba conservam-se no fruto. Consome-se o fruto ao natural ou na forma de doce, sendo o mais popular a célebre goiabada que o Brasil exporta em grande quantidade para todo o Mundo. É também utilizada na produção de sumo ou em geleia. Esta fruta é muito rica em vitamina C, possuindo um maior índide de vitamina do que a laranja ou o limão. A goiaba tem um baixo teor de açucar e praticamente não contém gordura pelo que  é muito recomendada para dietas. .

 A fruta é contra-indicada para quem tenha um aparelho digestivo débil ou para quem tenha problemas intestinais. As folhas da goiabeira são frequentemente utilizadas para tratar diarreias intestinais devido âs suas comprovadas propriedades medicinais.

 Goiabada, cascão

Melancia

 É produzida por uma planta rastejante própria de regiões secas e de terrenos arenosos.É oriunda de África e foi introduzida no Brasil, pelos escravos africanos que para lá foram levados nos séculos XVII e XVIII. A planta é rasteira e anual com folhas triangulares e trilobadas e flores pequenas e amarelas, gerando um fruto redondo alongado e que contém uma polpa vermelha e suculenta de sabor muito agradável e adocicado. A casca é verde escuro, ou verde raiado de branco e que chega a pesar entre 3 e 4 kg havendo até exemplares maiores.

Possui um alto teor de água que contém muito açucar, vitaminas do complexo B e sais minerais, nomeadamente  cálcio, fósforo e ferro. É um fruto muito agradável para se comer no Verão e para matar a sede.

.

Nêspera

A nespereira é uma árvore originárria da China e é ela que dá o fruto que vulgarmente se conhece hoje no mundo inteiro pelo nome de nêspera. Há quem, no Brasil, também lhe dê o nome de ameixa amarela, embora, nem o fruto nem a árvore, tenham algo a ver com a ameixa que conhecemos. É uma árvore de pequeno porte de copa circular e de tronco curto, podendo, no entanto, chegar a atingir os 10 m de altura. Possui uma folhagem abundante no tom verde carregado e as suas folhas são simples e alternadas, podendo atingir os 25 cm. O reverso das folhas tem uma tonalidade da cor da ferruge. A sua textura é rígida e tem um bordo serrilhado. As suas flores surgem no Outono ou no início do Inverno e os seus frutos amadurecem no final do Inverno, início da Primavera. As flores da nespereira são brancas e agrupam-se em cachos de 3 a 10 flores.

Nem todas as flores chegam a produzir fruto, mas todas se inserem nos terminais floridos da planta, formando cachos. O fruto tem uma cor que vai do amarelo claro e esverdeado ao amarelo carregado a tender para a cor de laranja.

O fruto no interior tem uma polpa amarela, semelhante à do pêssego amarelo maduro, e possui de 1 a 3 caroços que são as verdadeiras sementes da árvore. O fruto é ligeiramente ácido se a sua maturação não se tiver completado, mas as nêsperas bem maduras são muito saborosas e têm um bom teor de açucar. A nespereira é uma árvore muito rústica e resistente e adapta-se bem aos climas europeus temperados, sendo um fruto bastante apreciado. Em Angola a árvore desenvolve-se até em estado selvagem e encontra-se por todo o lado. As nêsperas são também muito utilizadas  na confecção de doces diversos, nomeadamente compotas, prestando-se também ao fabrico de vinho e de licor. A planta reproduz-se facilmente por sementes. Com os caroços (sementes) da nêspera pode preparar-se um licor fino. O Japão é o maior produtor e consumidor mundial de nêsperas.

            Nespereira carregada de frutos.

JOÁ-DE-CAPOTE

O joá-de-capote ou lanterna da China é uma planta herbácea anual da família Solanaceae, que cresce de forma erecta e que pode chegar a atingir 1,4 m de altura. A planta reproduz-se por sementes e vegeta com facilidade  nos quintais e nas hortas.

O seu fruto é uma baga amarela, encerrada dentro duma camisa vegetal que se assemelha a um pequeno balão chinês de papel.

A parte comestível do fruto é a pequena baga amarela repleta de sementes

que tem um sabor ácido açucarado. As folhas da planta são tóxicas e nunca devem ser consumidas.

 

.



  


About these ads
Esta entrada foi publicada em Coisas de Angola, Diversos artigos, Imagens, Saúde, Uncategorized. ligação permanente.

97 respostas a Frutas de Angola

  1. rogerio nogueira diz:

    muito legal a fruta é um bom alimento e saudavel e nos concede energia

  2. José Paulo diz:

    Gostaria de saber a fruta que caiu na preferencia dos angolanos, mas em contrapartida eles não produzem e por isso procuram importar.

    • angolano29 diz:

      Sr. José Paulo,

      Tanto quanto me pude aperceber durante a minha vivência em Angola, os africanos apreciavam principalmente as frutas locais, que como teve a ocasião de reparar são muito variadas. Isso também por serem as mais baratas. Poucas são as frutas da Europa que não se conseguem cultivar e desenvolver em Angola devido à grande diversificação de climas que existem no território angolano.
      É tudo o que lhe posso dizer sobre o assunto.
      Cumprimentos.

  3. José Carvalho diz:

    Comi muitos Loengos arrancados directamente das árvores numa grande terra chamada Vale-do- Queve lá para os lados da Chipipa a caminho do Huambo antiga Nova Lisboa. Que saudades tenho desses. tempos

    • Sandra Penna Freire diz:

      Boa tarde, sou uma grande apreciadora do Loengo e gostaria de saber qual o tamanho que a sua árvore atinge, pois gostaria de plantar um pé de Loengo. Obrigada

      • angolano29 diz:

        Cara amiga Sandra,

        O loengueiro é uma árvore que pode atingir um porte de até 5 a 6 m de altura, mas creio que lhe será muito difícil conseguir ter um loengueiro a produzir no seu quintal. É uma árvore da flora selvagem, típicamente africana e nunca vi, nem em África um loengueiro doméstico. Mas tentar não custa…..
        Boa sorte.
        Cumprimentos.
        Picapau angolano

  4. Sicy Will diz:

    Parabéns, pelo belo trabalho. Adoro frutas,e aqui pude ver que muitas frutas que temos aqui no Brasil, são abundantes na Angola.

  5. Maria Manuela Pinto diz:

    Nasci no Huambo (Nova Lisboa), adorei ver todos os frutos e ainda hoje tenho saudades dos várias sabores das frutas entre eles o loengo e principalmente a pitanga, quando ia com o meu avô ao Instituto de Veterinária Angolano em Nova Lisboa. Adorava saber como posso obter essa fruta para tentar produzi-la,em Portugal.Obrigado pelas boas lembranças que me trouxe dum país do qual tenho tantas saúdades e que não poderei voltar.(O cheirinho da terra molhada).Se alguém se lembrar da minha mãe Prof. de dactilografia em Nova Lisboa D.Anita Salão de Estudos Progresso, agradeço que me contatem, principalmente as alunas dela, que depois da guerra nunca mais se viram.

    • angolano29 diz:

      Dou-lhe os meus sinceros parabens por ter nascido numa terra tão linda. Eu não nasci em Nova Lisboa (Huambo)mas passei lá a minha meninice, estudei lá, e casei-me lá. Os meus primeiros 3 filhos nasceram em Nova Lisboa. Algumas das frutas tropicais que se produziam em Angola já se conseguem produzir em Portugal. É o caso do abacate, do maracujá, da anona, da banana e até muito tímidamente da manga. As frutas da mata Angolana, como os loengos, os maboques, as lombulas, as nochas não creio que se possam produzir em Portugal. As pitangas provavelmente adapatar-se-iam, mas não tenho conhecimento de que alguém o tenha conseguido. A pitanga em Angola produzia-se facilmente nas zonas quentes e húmidas, mas raramente se viam pitangueiras na zona dos planaltos. O climna em Portugal e na Europa não é propício à produção da pitanga. Não sei se no litoral algarvio se conseguiria implantar ao ar livre. Seria no entanto possível fazê-lo em estufas com clima artificial. Lamento informar que não conheço sua mãe.Saí do Huambo em 1953 para ir viver em Luanda.

      • Adelaide Silva diz:

        Nasci em Luanda e lá vivi ate aos 12 anos de idade,estando por isso familiarizada com muitas dessas frutas, das quais tenho imensas saudades. Presentemente vivo em Portugal e muitas das frutas tropicais que chegam até aqui aos nossos espaços comerciais não têm comparação com os frutos que eu comia na minha terra. Falta-lhes o sabor, o cheiro e as vezes até a cor…
        É verdade que aqui em Portugal já se produzem com relativo sucesso, alguns desses frutos e este meu comentário tem como objetivo dar a saber que aqui na cidade de Elvas, bem perto da minha casa existe uma pitangueira da qual já comi algumas (muito poucas) pitangas! Sementes trazidas da Angola e que o meu vizinho (angolano também) felizmente conseguiu fazer germinar.

      • angolano29 diz:

        Cara Adelaide Silva

        Gostei bastante da sua informação. Era bom que se espalhassem ao máximo as sementes dessa pitangueira, pois já devem ter no seu ADN a informação genética da adaptação ao clima de Portugal. Assim se poderia vulgarizar a pitanga no nosso país.
        Agradeço a sua mensagem e espero que volte a visitar o meu blog que actualizo constantemente,

        Um beijinho,
        O picapauangolano

      • jose serafim diz:

        Moro em Pedras Rubras ,Porto e Perto da minha casa há uma pitangueira que todos os anos fica carregada de pitangas, já semeei no meu quintal uns caroços e as plantas já têm um palmo de altura,agora é só esperar que crescem e deem fruto para eu matar saudades da pitangueira que tinha no meu quintal em Luanda
        J.Serafim

      • angolano29 diz:

        Caro amigo Sr. Serafim,

        Agrada-me saber que as pitangueiras também conseguem vegetar em Portugal, numa zona fria como o Porto. É bom sinal. É sinal que
        vegetarão ainda melhor na zona onde vivo que é ao Sul do Tejo. Semeei há uns dias 10 caroços de pitangas que me foram enviados
        por um correspondente do Entrocamento. Espero que nasçam bem e que cresçam. Não sei ao certo quantos anos são necessários para
        o arbusto comece a dar fruto e tenho esperança de ainda poder comer frutos que delas provenham. Espero que a sua sementeira tenha sucesso
        e que possa difundir a planta pelo nosso país.
        Um grande abraço. Agradeço que continue a visitar o sitiodopicapauangolano e que dele tire algum proveito.
        Entretanto um abraço e votos de boa sorte.

        A.S.Lopes

  6. jay nunes diz:

    por favor alguen me ajude,como comprar alguns desses frutos ,especialmente os loengos e maboques ,dado a eu viver en londres,ob cumprimentos

  7. jaynunes diz:

    eu e minha familia nascemos em huambo minha familia teve em varios lugares de angola e conhecemos e saboriamos essas frutas maravilhosas qe a naturesa prudus so qe agora habitamos em uk e nao encontramos maboqes mucua loengos pitanga e nochas avenda nos supermarkets em uk england vemos frutas de outros paises e nao de angola tem muitos aqi qe gostariam de as comprar e tambem vegetais de angola eu tenho filhos na escola nao posso viajar facilmente mas voces podem fazer isso acontecer nos pagaremos e compraremos e bom mustrar qe afruta e os vegetais de angola sao uma delicia nao so os diamantes e outras coisas muito agradecido.por favor fzer com qe no tesco e no morrisson tenham tudo isso

  8. jaynunes diz:

    sr DINIS, eu gostaria de perguntar o pq de Angola ser um pais super rico::tanto no clima como sobre a terra e debaixo dela,como nos todos sabemos ,agora o que nao se sabe e o pq de nao haver um intercambio de tudo expecialmente de frutas tropicais para paises nao tropicais ,ai tb frutas da eec para ,neste caso Angola,eu sou angolano ,vivo na europa e gostaria de ir ao super mercado e comprar ,loengos ,maboques ,mucua,noschas ,anona ,qual sera o inigma de nos impedir de comer certos frutos tropicais,quando aqui na europa se come papaias e goiabas ,maracujas etc,nos estamos a viver o ano 2000,e eu julgo se os descobridores focem vivos nao so as expeciarias mas tb frutos tropicais. nao quero ofender ninguem ,mas so quero que aja um homen que resolva este assunto.muito agradecido e um grande abraco ao Sr Dinis.

    • angolano29 diz:

      Caro Visitante,

      Penso que isso se deve à diversidade e natureza do clima que possui. São sempre os solos e os climas que condicionam a flora das regiões. Angola é um país inserido numa faixa de clima inter tropical, mas a sua região sul possui um clima muito parecido com o clima mediterrânico. Dai a grande diversidade de frutas que nela se produzem.

    • angolano29 diz:

      Caro Sr. Nunes,

      Aonde foi o Sr. arranjar o nome de DINIS? Eu não me chamo Dinis e não conheço ninguém com esse nome. Quanto às frutas selvagens angolanas eu penso que será muito difícil ou até mesmo impossível obtê-las na Europa. Essas frutas são sasonais e muito esporádicas e ninguém em África as colhe para as exportar. As frutas que o Sr. cita, embora tropicais. já são frutas cultivadas e exploradas. Ponha esse sonho de lado porque não se pode realizar em relação à fruta selvagem de África. A propósito, meu nome é Afonso Lopes como pode ver no Blog.

  9. Francisco Martins diz:

    Os meus parabéns para este ‘blog’ que acho extraordinário e perfeitamente actual.O meu hoby preferido é a cultura em vasos de figueiras (ficus carica) ,arvore nativa da Asia Menor e da bacia Mediterranica e que com a oliveira e a videira, foram há séculos transportadas para os novos territórios do Continente Aficano e Americano pelos primeiros povoadores e plantadas onde encontraram condições apropriadas.
    As bacias de clima muito semelhante ao mediterranico no Sul de Angola, nomeadamente no Namibe e toda a zona costeira para Norte até à Lucira/Dombe Grande produziram (e não sei se ainda produzem) frutos excelentes daquelas tres variedades, que se bem me lembro, no caso dos figos em nada ficavam a dever aos melhores dos Países Mediterranicos. Tive o grato prazer há cerca de dois anos numa visita ao Namibe encontrar no quintal duma residencia antiga, uma pernada viva (!) duma velha figueira com frutos, e cuja variedade é hoje muito difícil de encontrar em Portugal. Disseram-me que se fizeram esforços para voltar a plantar algumas especies mediterranicas no Namibe, mas que não tiveram sucesso.
    Se algum participante me puder dar noticias sobre estas culturas no Sul de Angola eu ficarei muito agradecido.

  10. F. Gomes diz:

    Tem a certeza que a fotografia corresponde à lanterna chinesa?
    Parece a physalis peruviana que não é anual.

    • angolano29 diz:

      Caro Visitante, Sr, Gomes

      Não posso ter a certeza absoluta. No Brasil esta fruta é vulgarmente conhecida como Joá de Capote. A planta é um arbusto frágil que se reproduz por mudas e por sementes. O fruto é uma pequena baga amarela de sabor agri-doce repleto de pequenas sementes. O fruto é envolvido por uma camisa cor de palha com nervuras. Pouco mais há a dizer sobre esta planta que não tem grande interesse comercial.
      Obrigado pela sua visita ao blog.
      Afonso s.Lopes

    • fatinha diz:

      Esta fotografia é da Physalis peruviana bela, saborosa e medicinal. Eu tenho-a no meu quintal (portugal) e dá muitos frutos a partir de fevereiro.

      • angolano29 diz:

        Cara Fatinha

        Creio que se está a referir à fruta apelidada de “Joá de Capote, ou lanterna chinesa”
        Confirme por favor.

      • Horácio de Almeida diz:

        A Fatinha tem razão. A cassussua é a Physalis peruviana. O Juá de capote não é comestivel.

      • Fatinha diz:

        Peço desculpa de só hoje responder. Eu tenho a Physalis peruviana que é diferente, na flor e fruto da “Joá de Capote ou lanterna chinesa”

  11. Orieta Carrilho diz:

    Olá
    Nasci em Angola, antiga Porto Alexandre, e como no período de férias tínhamos por hábito ir conhecer mais um bocadinho da nossa enorme e linda terra, conheci diversos frutos do “mato”.. Tenho a sorte de os ir comendo ainda de vez em quando, mesmo estando em Portugal. Dei por falta de um que comi quando era criança. Saí de Angola com 20 ano. Chama -se nocha, é de cor acastanhada, caroço grande e pele fininha. A polpa é docinha e muito macia.Frutos não faltam, e foi um prazer visitar esta página.

    • angolano29 diz:

      Cara conterrânea Orieta,

      Obrigado por ter visitado o meu blog. Gostei de saber que também é angolana e que nasceu em Porto Alexandre, no extremo sul da zona piscatória e conserveira do Namibe. Visitei Porto Alexandre uma vez, onde fui acolhido, numa fábrica de conservas, com muito entusiasmo por um terrível enxame de moscas, como jamais houvera visto.
      Quanto à nocha, que conheço muito bem porque também as comi, não a mencionei por não ser muito conhecida. A mim enjoava-me muito pelo seu cheiro muito activo e o seu paladar desagradável.

      Um beijinho e apareça mais vezes.
      ASLOPES

  12. Fontoura diz:

    Gostei imenso de rever todas essa frutos do meu país.Obrigado
    O Sr. Dinis Chaves,(na árvore dos maboques é um conterrãneo do Cubal, cerca de 150 Km de Benguela).
    Um abraço para o bom trabalho.

  13. Carlos Bouça diz:

    Boa tarde,
    Gostei imenso de ver. encontri este site porque costuma tentar encontrar venmda de arvores tropicais.
    Nasci em Mocâmedes e tenho no meu quintal 2 pitangueiras :) :)
    moro no Entroncamento e posso dar sementes de pitanga.
    também tenho goiabas. as restantes, nunca consegui, mas tento.

    • angolano29 diz:

      Caro Amigo e visitante,

      Obrigado pela sua mensagem. Se não for grande maçada para si agradeço que me envie umas sementes de pitanga. Essas sementes já são de frutos criados aqui? Tentarei reproduzir no meu quintal. Meu endereço … Rua 8, lote 43, 1ºC Cidade Sol – Santo António da Charneca – Barreiro End.Postal : 2835 – 513 Barreiro

    • Maria do Rosário Santos diz:

      Boa tarde, gostaria de saber se ainda tem sementes de pitanga e de goiabas que me possa dispensar, pois ando a procura de sementes de algumas frutas tropicais, pois vivi durante 10 anos em Moçambique mais propriamente em Quelimane e Bajone e comi muita dessa fruta que existe em Angola, gostaria muito de encontrar sementes de fruta pinha, pois cá em Portugal há a venda outra espécie (Cherimoya, Annona cherimola – Cherimóia, cherimólia ou anona (Portugal)), o sabor não é bem o mesmo na minha opinião a fruta pinha é melhor, por isso gostaria de arranjar para poder plantar no meu quintal.
      E já agora se não fosse incomodar muito, também gostaria de ter sementes de maracujá doce (o fruto é amarelo alaranjado e dá uma flor vermelha, lindíssima), maracujá banana e outras variedades de maracujá que me conseguisse arranjar, pois além do fruto ser um delicia, as sua flor são espetaculares.
      Ficaria muito contente e muito agradecida se me conseguisse arranjar sementes destas deliciosas frutas tropicais.
      O meu email é: rosario.ramossantos@gmail.com
      Obrigada
      Rosário Santos

      • angolano29 diz:

        Cara Maria do Rosário,

        Agradeço a sua visita ao meu blog. Eu nunca afirmei possuir sementes dessas frutas.
        Conheço também a fruta pinha que comi várias vezes quando ainda vivia em Angola. Ela é de facto diferente das anonas que se vendem aqui em Portugal. Houve alguém que prometeu enviar-me sementes de Pitanga, mas nunca mas enviou. Lamento não poder satisfazer o seu pedido. De qualquer forma obrigado pela consulta. ASL

      • Carlos Bouça diz:

        ola boa noite.
        fi eu quem prometeu sementes de pitanga.
        ainda vai demorar cerca de 1 mês, pois as pitangas estão a começar a ficar maduras agora.
        logo que haja pitangas, envio sementes para si para que as possa distribuir por mais quem precisar.
        cumprimentos

      • Maria do Rosário Santos diz:

        Boa tarde, Senhor Carlos Bouça
        Então foi o senhor que disse que tinha as pitangueiras, goiabeiras.
        Gostaria de saber se poderia enviar-me sementes de pitanga e de goiabas, pois ando a procura de sementes de algumas frutas tropicais, pois vivi durante 10 anos em Moçambique mais propriamente em Quelimane e Bajone , Pebane, e comi muita dessa fruta que existe em Angola, gostaria muito de encontrar sementes de fruta pinha, pois cá em Portugal há a venda outra espécie (Cherimoya, Annona cherimola – Cherimóia, cherimólia ou anona (Portugal)), o sabor não é bem o mesmo na minha opinião a fruta pinha é melhor, por isso gostaria de arranjar para poder plantar no meu quintal.
        E já agora se não fosse incomodar muito, também gostaria de ter sementes de maracujá doce (o fruto é amarelo alaranjado e dá uma flor vermelha, lindíssima), maracujá banana e outras variedades de maracujá que me conseguisse arranjar, pois além do fruto ser um delicia, as sua flor são espetaculares.
        Ficaria muito contente e muito agradecida se me conseguisse arranjar sementes destas deliciosas frutas tropicais.
        O meu email é: rosario.ramossantos@gmail.com
        A minha morada é:

        Maria do Rosário Ramos dos Santos
        Urbanização Casas do Adro,
        Rua dos Agostinhos Descalços, Lote 8 – 8 A (antigo 47)
        Conceição da Abóboda
        2785-750 SÃO DOMINGOS DE RANA

        Obrigada
        Rosário Santos

      • angolano29 diz:

        Prezada Srª Maria do Rosário Santos

        Creio que inadevertidamente a senhora está a cometer um erro que convém desfazer. O Sr.Bouças não é o dono deste blog, é apenas um correspondente que amavelmente se prestou a fornecer-me algumas sementes de pitangueiras. É natural que dentro de pouco tempo mas venha a enviar. Quanto ao extenso número de variedades de frutas africanas que enumera na sua mensagem é natural que não as possa fornecer. Ele certamente vai poder ler esta mensagem e logo me dirá algo sobre ela.

      • Maria do Rosário Santos diz:

        Ok. Peço desculpa.
        Rosário Santos

      • Carlos Bouça diz:

        Boa tarde,

        provavelmente terei pitangas no proximo fim de semana. enviarei as sementes.
        quanto a goiabas, estão agora a florir. recomendo a compra, pois já é comum haver á venda em portugal e dará fruto bem mais depressa do que plantando.
        sobre os maracujás, só tenho o normal

        cumprimentos

      • angolano29 diz:

        ________________________________

      • angolano29 diz:

        Cara Senhora Maria do Rosário,

        Saudações cordiais. Agradeço o seu interesse pelo meu blog. Embora eu conheça todas essas frutas que menciona, lastimo informar que lhe poderei arranjar apenas algumas sementes de pitanga. Sementes de maracujá são fáceis de arranjar nos supermercados que vendem o maracujá comum roxo, por vezes, mas com mais raridade também aparecem maracujás amarelos. Quanto à fruta pinha é raro encontrar-se essa fruta à venda. Só uma vez a encontrei no Continente. O que é frequente encontrar-se à venda é a annona. Experimente casas especializadas em fruta. Para onde gostaria que eu lhe enviasse as sementes de pitanga?

        Continue a visitar regularmente o meu blog. Pode ser que encontre posts com interesse para si.

        Até breve.

        A.S.Lopes

      • Rosário Santos diz:

        Boa tarde
        Senhor Afonso Soares Lopes
        Respondendo a sua pergunta, não sei se estou a responder para si ou para o senhor Angolano29, não percebo lá muito bem disto, se fôr ao senhor angolano29, peço desculpa e pedia-lhe que reenviasse para o senhor Afonso Soares Lopes, obrigada pela massada.
        Gostaria que me enviasse as sementes de pitanga para:
        Maria do Rosário Santos
        Urbanização Casas do Adro
        Rua dos Agostinhos Descalços, 8 / 8A (antigo 47)
        Conceição da Abóboda
        2785-750 São Domingos de Rana

        Obrigada pela sua atenção
        Rosário Santos

      • angolano29 diz:

        Cara Senhora Rosário Santos,

        Tenho ainda algumas sementes (poucas) e vou mandar-lhe algumas,
        com uma condição: que as procure reproduzir e distribuir. Diga-me depois o que aconteceu, se nasceram e cresceram,

        ASLOPES

    • Algum desses frutos são só para família ou é comercial. <Obrigada shr. Carlos Bouça.

      • angolano29 diz:

        Cara amiga e visitante,
        Este blog é universal e não pertence ao Sr. Carlos Bouça. Não é familiar não tem qualquer propósito comercial. Obrigado pelo seu interesse pelo post “Frutas de Angola”. Continue a visitá-lo com assiduidade pois deve ter muitos temas de interesse para si, pois como presumo deve ser angolana.

      • Carlos Bouça diz:

        boa noite,

        recebeu as sementes?

      • angolano29 diz:

        Caro amigo Carlos Bouça,

        Recebi o envelope com as sementes e logo me recordei delas. Agradeço a sua atenção. Vou começar a distribuir por amigos que tenham quintais. Tem grande interesse a sua divulgação e aclimatação em Portugal. Espero ser bem sucedido.
        Um grande abraço. Mantenha-se em contacto.
        Afonso Soares Lopes

    • Fernandes diz:

      olà senhor Carlos Bouça ! eu vivo aqui na Suissa, e gostaria de receber sementes de pitangas, é possivel ? tenho tanta saudade d’Angola, da minha infancia ! todos esses sabores e perfumes ! obrigada. Virginia

  14. MMonteiro diz:

    Prezado,
    Gostaria de parabenizar, pelo seu trabalho muito proveitoso.
    Solicito ao prezado, a gentileza de nos informar um viveiristas de Angola que possa nos fornecer sementes de frutas e arbustos espinhosos para cerca viva.
    Podemos trocar sementes do Brasil.
    Agradeço
    MMJonteiro

    • angolano29 diz:

      Caro amigo Sr. MMonteiro,

      Lamento não poder ajudá-lo como gostaria. Não tenho nenhum contacto em Angola que possa servir para o que pretende. Tem de, certamente dirigir-se
      a algum departamento do Ministério da Agricultura Angolano.

      Um abraço,

      O picapau angolano

  15. Danilo Santos diz:

    Cadê o tamarindo ou tambarino, a araçá, a gajaja, a carambola, a ginguenga, a amora, a maçã da India, enfim não sei enumerei todas

  16. Estas imagens destes frutos da minha terra,; são encantadoras e gostosas. Gostei muito de as ver, alegram o olhar. Nasci no Lubango (Sá da Bandeira) e tenho orgulho desta página. Obrigada angolano29

    • angolano29 diz:

      Cara Manuela Góis,

      Tive prazer em receber esta mensagem sua. Eu conheço, melhor dizendo conheci, muito bem Sá da Bandeira, onde me desloquei muitas vezes para
      prestar provas no Liceu Diogo Cão, isto quando eu tinha apenas 19 ou 20 anos. Eu vivia em Nova Lisboa e os exames liceais do 6º ano e do 7º anos eram feitos no Liceu Diogo Cão.Era uma cidade muito bonita e tinha um clima muito ameno e agradável. Comi em Sá da Bandeira muitos mirangolos. Os arredores da cidade eram maravilhosos, principalmente a Fenda da Tundavala e a serra da Leba. Bons tempos, que nunca esqueço.

      Mantenha-se visitando o meu blog, pois sempre encontrará coisas de África.

      Um beijinho,

      ASLOPES … opicapauangolano.

  17. todesaida diz:

    estou a fazer uma pesquisa…
    sabem me dizer se existe Jaca em Angola??
    Alguns dizem que comiam o fruto, mas nao sei se tem outro nome mais vulgar…

    • angolano29 diz:

      Cara Juliana Torres,

      Existe Jaca em Angola na zona do litoral. A Jaca é um fruto proveniente da América do Sul, embora seja originária da Ásia Tropical.
      Os seus frutos nascem no tronco da árvore e chegam a pesar vários quilos. Eu, pessoalmente nunca provei o fruto. Infelizmente não lhe posso dizer mais nada.
      É um fruto bem conhecido nos estados nordestinos do Brasil e em toda a Amazónia.
      Cumprimentos amistosos.

      ASLOPES

  18. Obrigado por me fazer recordar a minha infancia..no meu belo pais que se chama Angola.ai maboque ai pitanga ai caju ai mucua ai goiaba.que saudade a vemos de voltar.

    • angolano29 diz:

      Caro amigo,

      Pode voltar a qualquer momento, mas já não encontrará a Angola que conheceu.
      No que toca às frutas pode ainda voltar a saboreá-las. O resto diz respeito a um país lendário que morreu.
      Um abraço.

  19. sonia diz:

    boa noite
    gostariasaber sobre o loengo as vitaminas q bem faz ao organismo etc.

    • angolano29 diz:

      Olhe Sónia,

      Não sei ao certo quantas vitaminas terá o loengo. Deve ter vitamina C e vitamina E. Qualquer fruta não venenosa faz bem ao organismo. Pode comer à vontade.

      Cumprimentos
      Picapauangolano

  20. Agnelo Miguel diz:

    Gostei da informaçao! A joá-de-capote: chamava-na de cassunsua(desde a infância)

  21. Francisco Martins diz:

    Grande ideia de completar o elenco das frutas típicas de Angola com variedades originárias doutros Países e que se adaptaram muito bem às condições locais.
    Ansioso por voltar a ver esses frutos
    Francisco Martins

  22. Carlos Resende diz:

    Falta o MATUNDO, o meu preferido e que abundava nos matos à volta de Capelongo (Vila de Folgares)! Não consigo encontrar nenhuma informação sobre ele na net! Tinha a forma de amendoim mas maior e carnudo, de cor vermelha! Colhiam-se de uns pequenos arbustos (matundeiros ?)! O que eu daria para voltar a comê-los!

    • angolano29 diz:

      Caro Sr. Carlos Resende.

      Cumprimentos.
      Não conheço o fruto pelo nome que indica. Conheço um fruto africano semelhante ao que descreve mas com outro nome. Como sabe a nomenclatura variava de região para região. No Huambo onde eu vivi a minha meninice havia uma planta selvagem de pequeno porte que produzia um fruto rente ao solo que tinha o tamanho e a cor que diz. Era uma disposição em aglomerado raso. Nós comíamos essa fruta quando amadurecia e se tornava vermelho escura. Na região do Huambo os africanos davam-lhe o nome de (Vigonguila). Se tiver possibilidade envie-me uma fotografia dessa fruta que refere.

      • Carlos Resende diz:

        Sim, tinha de ficar vermelho escuro para estar no ponto ideal de maturação! Só que, se bem me lembro, não era rente ao solo mas sim a 1 metro, meio metro do solo que apareciam os frutos! Mas é possível que também houvesse frutos rente ao solo! Estive a fazer mais uma pesquisa na net, não encontrei qualquer referencia a matundo mas sim a MATUNDUA, fruto silvestre, sendo este então o nome correto! Fotos é que não! Não consegui encontrar nenhuma na net!

      • angolano29 diz:

        Caro Amigo Sr. Resende,

        n. conhe;o a fruta a que se refere. Lamento n\ao poder ajudar.

  23. Carlos Resende diz:

    Peço perdão pela insistencia, mas afinal as tais Matunduas não são o fruto (Matundo) a que me referia! Vi fotos no facebook das tais Matunduas ou Jinguengas e não tem nada a ver: são vermelhas também mas o formato é parecido com o da nespera e nascem rente ao solo, na altura das queimadas (se calhar são estes a que se referia, os tais com o nome de Vigonguila)! Provavelmente os tais Matundos só existiam mesmo na região de Capelongo (Vila de Folgares) e é por isso que não encontro nenhuma referencia a eles! Estranho é o nome ser tão parecido – Matundo-Matundua!

  24. prazer, estive este natal e passagem de ano em huambo, antiga nova lisboa, benguela e lobito.
    adorei e espero poder voltar. comi em huambo uma fruta que dizem ter sido criada naquela zona brevemente ponho o nome que me deram…abraços e parabens pela bela e recheada pagina.

    • angolano29 diz:

      Cara Eunidanita Santos,

      Tenho também muito prazer em conhecê-la e vê-la a visitar o Sitio do Pica Pau Angolano. Você nasceu em Angola? Aonde? Agora está a viver aonde? Fico a aguardar com interesse o nome da fruta que comeu no Huambo.
      Vivi muitos anos da minha colorida mocidade na cidade do Huambo. Era uma bela cidade e guardo boas recordações desse tempo que corria suave e doce e sem atropelos.

      Um beijinho,
      ASLopes

  25. Malaoangola diz:

    Carfo amigo
    Pica Pau Angolano

    Boa noite. Venho dar-lhe os meus parabéns pelo belíssimo trabalho. Peço desde já licençpa para divulgar algumas imagensno facebook, como terapia visual. Um Kandando para si, n+a esperança de ver crescer este espaço,pois existem muitos mais frutos de Angola que certamente irá querer brindar-nos com as suas imagens.
    Desejos de um ano 2014, muito próspero e Feliz.

    Malaó De Angola

    • angolano29 diz:

      Ao malaó de Angola

      Obrigado pela visita e pelo cumprimento. Pode divulgar as imagens e os artigos que quiser. Se não mencionei mais frutos é porque
      certamente não os conheço ou não tenho fotos deles. Se tem fotos por favor envie-as para “angolano29@gmail.com”

      Até breve.
      o pica pau angolano

  26. deny diz:

    Olá
    Eu estava buscando informaçoes sobre frutas da Africa e encontrei esse blog .Essas
    frutas sao lindas . Eu moro no maranhaõ na regiaô pre- amazonia e quero saber se alguem que visita esse blog quer trocar sementes de frutas tropicais . No momento tenho sementes de Ata , inga´- de – metro ,jenipapo grande ,acerola e carambola .Infelismente a safra de jaca já passou . A jaca quando madura e´muito doce e tem um perfume que se espalha no ar , e serve para fazer compota , licor ,geleia ,sorvete , creme , e doce em barra ,existe a variedade mole e a dura . Logo terei tambem sementes de cajá e taturuba´ .
    O meu endereço
    Densy Carvalho
    Av Leal Arraes N 145
    65750 000 Esperantinopolis Ma Brasil
    Entrem em contato comigo ou mandem mensagens pelo blog

    • angolano29 diz:

      Cara Densy,
      Muito prazer em vê-la visitando o Sitio do Pica Pau Angolano. Espero que o frequente com regularidade.
      O seu comentário no Blog vai certamente ajudá-la a trocar sementes de frutas tropicais com pessoas que estejam a viver em climas tropicais. Fico à sua disposição para informar sobre assuntos de interesse comum.
      Obrigado pela visita.
      Um beijinho.
      ASLopes

    • angolano29 diz:

      Caro Densy Carvalho,

      Obrigado pela sua mensagem e pela sua disponibilidade em trocar sementes. Espero que os visitantes do sitiodopicapauangolano que vivam em países de climas tropicais, possam estar interessados na sua generosa oferta e que dela nasça um intercâmbio útil de sementes.
      Despeço-me com amizade. Vá aparecendo de vez enquando e dê notícias. Deve ser muito interessante viver no Maranhão e poder estar em contacto com a sua exuberante natureza.
      Um grande abraço do Picapau angolano.

  27. Fernades diz:

    bon dia ! gostei muito de ter encontrado este sitio ! encontrei o artigo sobre a anona que cura o cancer ! eu vivi en Angola e minha irmà nasceu na Caala en 1972; en 1974 voltei a Portugal e agora vivo en Suissa. tenho saudades das pitangas, e nunca mais encontrei por aqui no comércio. diga-me então se as pitangas são exportadas e onde posso comprar. eu sou de origem do Brasil, meus visavôs e avò là viveram em Manaus, kuatcha Angola ! nunca te esquecerei ! obrigada.
    Virginia

    • angolano29 diz:

      Cara Senhora Virgínia,

      Nova Lisboa e Caála (Vila Robert Williams) fazem parte do meu belo memorial sobre Angola.
      Francamente não sei se Angola ou o Brasil exportam pitangas.Se as visse por aqui logo as compraria pois
      é uma fruta de que guardo saudades.
      ASLopes

  28. samanta pinto diz:

    uau superaram todas as minhas espectativas

  29. Hugo Teixeira diz:

    Belíssimo trabalho, recheado de belas fotos.Deu para matar saudades das frutas da nossa terra. Venham mais. Grande abraço

    • angolano29 diz:

      Caro Hugo Teixeira,

      Obrigado pelo elogio. É bom matar saudades com as fotos, mas melhor ainda é matá-las com os próprios frutos. Coma-os sempre que puder.
      Cumprimentos do pica pau angolano.

  30. S. Santos diz:

    Aos apreciadores de frutos tropicais, sugiro que visitem a página da “Quinta do Mangueiral” no Facebook.

  31. Denisy diz:

    Olá
    Desculpe a demora em aparecer por aqui . Temos agora bastante goiabas brancas e vermelhas , cajas perfumados , ingá de vaqueiro e mamão de duas variedades muito doce .Aqui está chovendo bastante e isso faz as frutas amadurecer rapido e abundantemente .
    Um abraço a todos

    • angolano29 diz:

      Olhe Denisy,

      Fiquei muito feliz com as suas notícias.
      Estou sem saber qual é a sua localização geográfica. Estou muito interessado em saber.
      Um beijo.

      O Pica Pau angolano

  32. Linda Bicho diz:

    Sou angolana, nasci no Lucala mas fui criada em Negage (Uíge). Há 39 anos saí de Angola e tive o privilégio, a gratificação e a alegria de regressar no dia 10 de Março de 2014, tendo permanecido até ao dia 16 de Abril. Foi em misto de sentimentos…, muitas novidades, muitas diferenças, muitas recordações mas, valeu a pena.
    Foi maravilhoso! Comi tudo o que tive direito (rsrs), frutas e comidas da terra.
    Joá-de-capote em Negage é um fruto do mato, chama-se fita-fita e gosto muito.
    Muito obrigada pelo seu blogue.
    Cumprimentos

    • angolano29 diz:

      Obrigado Linda.
      Tenho prazer em saber que é angolana como eu. Fez bem em regressar para matar saudades. Eu nunca mais regressei a Angola e só por milagre ainda um dia poderei voltar a ver a minha terra querida. Com 85 anos já não é fácil regressar. Prefiro conservar as imagens que vi quando vivia lá.
      Aqui é muito difícil encontrar joá de capote, embora o clima permita o seu cultivo e frutificação.
      Agradeço a sua visita ao meu blog. Continue pois estou sempre a renová-lo.
      Cumprimentos……
      O pica pau angolano

  33. Carlos diz:

    Parabens pelo Blog e especialmente por esta interessante postagem. Meu nome e Carlos e escrevo desde Brasil, tenho interesse em trocar sementes de Loengos e Lombulas (alquem sabe o nome cientifico desta?) assim como de outras frutas nativas de Angola, tenho muitas mas muitas sementes para oferecer.

    Carlos
    dreamfrutas (at) gmail (dot) com

    • angolano29 diz:

      Caro Amigo Carlos,

      Espero que esteja passando bem nesse enorme Brasil onde eu também vivi durante quatro anos. Lamento informá-lo que neste momento não tenho possibilidade de lhe arranjar sementes das frutas que menciona. Só quem realmente ainda vá a Angola com alguma regularidade o poderá conseguir.
      Tente encontrar alguém nessas condições. Obrigado pela sua mensagem.
      Desejo-lhe as maiores felicidades no Brasil.
      Atenciosamente,
      Afonso Soares Lopes

  34. Yia é muito legal ver e conhecer as frutas e saber qual é a sua importancia para anossa vida.

  35. Eduardo diz:

    Bom dia
    Só hoje abri este «belo compendio» da fruticultura Angolana.
    Permita me só um pequeno esclarecimento: Joá de capote cheira me a brasil……………….o nome é Cassussua ou Cassusso e tem o nome botanico de Physalis edulis.
    Abraço
    Tigre

    • angolano29 diz:

      Caro Amigo Tigre,

      Bom dia.
      Obrigado pela sua presença e pelo seu comentário. Realmente o nome joá de capote é de origem brasileira-
      Em Angola onde também é abundante é realmente conhecido pelo nome de cassusso.
      Apareça mais vezes por aqui.
      Retribuo o seu abraço, com amizade.
      O Pica Pau angolano.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s