“Café Amargo” – resumo da obra.

 

Café em Cereja, na planta

 

 

 

  •                                                                                   

 

 

 

 

 

 

 

                                                                               Café seco ensacado

Resumo da Obra                                                    

Café Amargo, Angola em tempos de Guerra.

      Café Amargo, Angola em tempos de Guerra, é um      romance de sabor tipicamente africano que nos   conduz de página em página ao belo e rico interior daquela que foi a maior colónia portuguesa em todo o Ultramar português e que nos mostra a forma  como  os  europeus  se  relacionaram com os africanos. Através das muitas páginas deste romance podem recordar-se com grande saudade os momentos inesquecíveis de boa convivência que os portugueses ali  viveram e perceber-se a forma como a presença portuguesa em África conseguiu difundir naquele remoto e extenso território  a civilização cristã ocidental , abrindo-o ao mundo civilizado de então. Café amargo é a história de um menino negro, que teve um sonho ambicioso que a própria  família não  quis consentir nem apoiar e que lutou firmemente  contra a sociedade africana, a que pertencia, para o conseguir realizar . Esse sonho levou-o a ter de enfrentar as velhas tradições profundamente enraizadas na cultura do seu  povo,  perdendo temporariamente o amor do  próprio pai, um homem extremamente subjugado por essas tradições e a contrariar mesmo os interesses de sua mãe. O frágil mas corajoso menino negro, chorando e rindo, nunca desistiu de caminhar em frente e nunca esmoreceu nem cedeu um só momento até realizar o seu sonho. O romance foi enriquecido com  episódios inéditos, que acompanham o crescimento deste jovem  no meio do sertão africano. Ele dedicou-se de alma e coração a ajudar as suas gentes,  arrancando-as das mãos da feitiçaria e do medo, e  conduzindo-as  para a civilização e  para o cristianismo. Este livro realça ainda, o apoio constante que um comerciante europeu, detentor de um coração de ouro, ofereceu a este jovem,  prontificando-se a custear todas as despesas da sua educação, não obstante  a crítica geral a que se sujeitou. O leitor irá também ter a oportunidade de conhecer ou recordar a vida, os costumes e os problemas que se viviam na época nos grandes planaltos do interior de Angola e nas grandes fazendas de café do Congo Português, e perceber, apesar disso, a forma como  Angola foi catapultada para a 3ª posição mundial de produtor e exportador de café robusta, acabando por  conhecer melhor a sua flora e a  sua fauna e  podendo participar da emoção  causada pelas grandes queimadas e pelas  esperas feitas a perigosos  animais selvagens. O romance, tal como o título  nos revela,  conduz  os seus personagens a terem de  participar  em episódios ligados à longa guerra colonial.  Para que se consiga acompanhar melhor  a forma como a guerra alterou profundamente a vida de europeus e de africanos, acabando por destruir a paz e o bom relacionamento que entre eles reinava , foi –lhe acrescentado um complemento com o  Resumo Cronológico completo do conflito, abrangendo o seu início e o seu fim, de 1961 a 1975.  Nesta obra faz-se também uma análise detalhada da situação mundial  que se viveu então, indicando todos os factores que influenciaram e  conduziram Portugal e os portugueses  à sua imensa tragédia colonial. Café Amargo é ainda um livro polémico onde o autor aponta com clareza os erros cometidos pela Administração Portuguesa nos territórios Ultramarinos, antes e depois do 25 de Abril e chama pelo verdadeiro nome os  responsáveis pela forma vergonhosa como os portugueses acabaram por ser escorraçados de África depois de uma presença de cinco séculos de trabalho árduo e de acção civilizadora.

 Afonso Soares Lopes

A obra “Café Amargo, Angola em tempos de Guerra” deverá ser apresentada  pelo autor en finais de Novembro, ou na 1ª Quinzena de Dezembro de 2011, e será distribuida e comercializada pela “Editora Chiado”, podendo se encontrada e adquirida no mercado livreiro português.

Esta entrada foi publicada em Meus livros, obras do autor. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s