Stanley – Um homem a quem África ficou a dever bastante.

David Norton Stanley

Stanley nasceu em 28.01.41 no país de Gales, na Inglaterra, numa localidade chamada Denbigh. Era filho ilegítimo de um casal constituído  por uma prostituta  de 19 anos de idade e por um pai alcoólico. O nome que seus pais lhe deram foi o de John Rowlands. Esteve entregue aos cuidados do avô materno, que o criou até aos  cinco anos de idade. Stanley teve uma infância agitada, infeliz e insegura. Depois de completar uma educação elementar ,emigrou com apenas 18 anos para os Estados Unidos, tendo ido viver para a cidade de Nova Orleans.  Aí, Fez-se muito amigo de um rico comerciante chamado Stanley,  cujo nome  mais tarde adoptou para si.

O jovem Stanley alistou-se no exército sulista dos confederados e participou na Guerra Civil Americana, tendo-se mudado, depois de ter sido feito prisioneiro, para o exército da União.   Mais tarde veio a servir na Marinha de Guerra  da União, de onde veio a desertar.  Em 1867 Stanley foi recrutado pelo coronel Samuel Forster para  servir como correspondente.  Stanley acompanhou também como jornalista a campanha do Coronel George Armstrong Custer contra a coligação das  tribos índias americanas comandadas pelos chefes sioux Touro Sentado e Cavalo Louco que  derrotaram e massacraram  Custer e toda a sua cavalaria na batalha de Little Bighorn . Os relatos de guerra de Stanley tornaram-no muito popular nos Estados Unidos naquela época. Stanley foi  mais tarde contratado por James Gordon Bennet ,fundador do New York Herald, para descobrir o paradeiro do famoso explorador  inglês David Livingtone, que havia dois anos tinha desaparecido no centro de África, na região dos Grandes Lagos, à procura da nascente do Rio Nilo. Stanley conseguiu, enfrentando muitos riscos ,encontrar e prestar socorro a Livingstone que se encontrava doente e sem meios para prosseguir a sua exploração, nas margens do Lago Tanganica. O sucesso da sua missão de resgate em África, deu-lhe grande prestígio na Europa e na América.

Esta entrada foi publicada em História Universal, Vultos e Personagens importantes. ligação permanente.

3 respostas a Stanley – Um homem a quem África ficou a dever bastante.

  1. Estou em dúvida no que foi escrito sobre esse David Norton Stanley, de que seja o mesmo Stanley descrito no artigo intitulado: “Livingston, homenagem” Publicado em Novembro 29, 2011

    Tire-me a dúvida senhor…

    João Batista.

    Grato

    • angolano29 diz:

      Caro Sr. João Batista

      Antes de tudo o mais deixe-me saudar a sua presença no meu blog, agradecê-la e convidá-lo a visitar com mais frequência este blog que tem uma grande diversificação de temas de interesse geral.
      Quanto à sua dúvida sobre a verdadeira identidade de Stanley, o Stanley que incluo no meu post de homenagem a David Livingston, foi de facto o explorador americano que foi a África encarregado de localizar o grande missionário inglês. É natural que possa haver outro Stanley, porque se trata de um nome de família. O que importa realmente saber é que Livingston e Stanley foram duas figuras reais e dois grandes exploradores europeus do Continente Africano, dignos de muita admiração por todos nós.
      Daqui lhe envio um abraço.
      O pica pau angolano.

  2. Prezado Senhor.

    Grato pela atenção.

    Parabéns pelo blog com tão vasta informação e esmero..

    Saudações a todos d´Além Mar.

    João Batista – D´Aquém mar – Sul do Brasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s