O LIMÃO, AS SUAS PROPRIEDADES CULINÁRIAS E MEDICINAIS.

O LIMÃO

Limão

O Limão que conhecemos e utilizamos quase diariamente nas nossas cozinhas e nas nossa mesas, é uma fruta trazida da Pérsia e introduzida na Europa pelos  árabes.  Os limões  disseminaram-se por toda a Europa na Idade Média e foram largamente utilizados  pelos navegadores portugueses, genoveses e espanhóis para combater o escorbuto, uma estranha doença que fazia apodrecer as gengivas dos marinheiros em consequência de uma alimentação pobre e pouco variada. Os longos períodos de tempo em que ficavam privados  de alimentos frescos e que eram forçados a ter de se alimentar com carne  e peixe salgado e com farinhas e bolachas deterioradas pelo tempo,  fragilizava  grandemente a sua imunidade a uma série de doenças baseadas em várias carências vitaminicas.                                                                                                     O princípio activo que o limão continha e que era responsável pela cura do escorbuto, só foi perfeitamente identificado em 1928, tendo sido baptizado com o nome de ácido ascórbico, ou vitamina C. O limão para além da vitamina C contém também ácido cítrico numa percentagem razoável. O limão é hoje uma fruta universalmente conhecida que faz parte da vida quotidiana de qualquer lar. O limão tornou-se um fruto muito popular na época das descobertas devido ao seu valioso contributo para tratar e sarar o escorbuto.

Índice                Clique nestas rubricas para obter mais informação.

[esconder]

Não há nenhuma fruta conhecida que consiga ser tão popular como o limão devido às suas múltiplas propriedades terapêuticas.

As diversas propriedades terapêuticas do limão não se limitam apenas ao seu sumo. O limão na sua extensa gama de propriedades medicinais pode-se considerar um dos frutos mais completos que existem. A casca do limão possui    um  óleo   essencial   com   um alto  teor  de  monoterpenos                            (os monoterpenos  são as menores moléculas que formam os óleos cítricos e que lhes conferem a sua grande facilidade em penetrar nos tecidos e nas células dos seres humanos. Para além disso, os monoterpenos possuem uma forte acção solvente das gorduras somada a grandes propriedades anticancerígenas. O monoterpeno que existe em maior percentagem neste óleo cítrico   é o  d-limoneno, um eficaz  dissolvente de cálculos e entupimentos de  artérias.

De entre todas as frutas cítricas o limão é aquela que possui uma composição mais diversificada de monoterpenos sendo por essa razão preferido para um maior número de tratamentos. O óleo de limão (óleo da casca) revelou também um grande poder antioxidante sendo considerado um agente inibidor da oxidação do LDL (mau colesterol) evitando assim  a arteriosclerose e consequentemente os infartos  de coração.

A acção sinérgica dos monoterpenos do limão tem um comprovado poder na desobstrução dos vasos sanguíneos.
Cientistas americanos e canadianos descobriram na casca dos frutos cítricos uma família de substâncias a que deram o nome de Flavonas PMF e que são importantes na prevenção e tratamento do mau colesterol e que permitem tratar as pessoas com mais eficiência do que os convencionais medicamentos farmacêuticos. 

Com indicações e emprego para várias moléstias, com possibilidade de numerosas aplicações internas e externas, o limão nem sempre é  devidamente valorizado pelos profissionais contemporâneos.

O limão é uma fruta muito abundante que vegeta bem em toda a área do Mediterrâneo, no Médio Oriente, na Ásia, em África,  nas duas Américas e em inúmeros países espalhados pelos 5 continentes.

A sabedoria popular atribui-lhe, desde longa data, um grande valor no tratamento de muitas enfermidades, mas com os avanços da Medicina Natural  o uso do limão tornou-se inacreditavelmente extenso. 

O limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo e neutraliza a acidez no meio humoral. O Ácido cítrico do limão em contacto com o meio celular transforma-se durante a digestão e actua como um alcalinizante neutralizando a acidez. Os diversos sais que o sumo do limão contém transformam-se em carbonatos e bicarbonatos de cálcio e de potássio  concorrendo para alcalinizar o sangue. O sumo do limão é também um poderoso medicamento para combater o ácido úrico que ameaça a vida de muitas pessoas idosas. Ingerido em jejum, uns 10 a 20 minutos antes do pequeno almoço, desintoxica e descongestiona o organismo e tem o poder de eliminar os uratos sendo por isso recomendado a todos aqueles que padecem de reumatismo e artritismo.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA

SUCO DE LIMÃO NATURAL
VALOR NUTRICIONAL P/ 100G

Energia
60 Kcal
230kj
Gorduras
0,7 g
Proteínas
1,0 g
Água
89,0 g
Vitamina A
1,0 g
Vitamina B1
0,55 mg
Vitamina B2
0,60 mg
Vitamina B3
0,31 mg
Vitamina C
31,00 mg
Ferro
0,35 mg
Magnésio
5,00 mg
Fósforo
21,00 mg
Potássio
127,00 mg
Enxofre
10,00 mg
Acido cítrico
5 g

 

Podemos observar pela sua composição química que o limão é rico, principalmente em vitamina C, em fósforo, potássio, enxofre e magnésio, caracterizando-se como um fruto de primeira linhagem extremamente saudável, podendo curar inúmeras doenças em função de suas propriedades medicinais comprovadas, sendo imprescindível para quem quer ter boa qualidade de vida e vida longa.O consumo regular do limão é recomendado para a preservação da vida e também para promover a longevidade.Outras propriedades medicinais do limão


Estudos feitos com o d-limoneno, um composto químico, oleoso, encontrado na casca das frutas cítricas como o limão, a laranja, a tangerina, o grapefruit e a bergamota. Trata-se de um monoterpeno que faz parte de quase 100 estudos científicos realizados em animais e seres humanos, para prevenção e tratamento de câncer. Um composto natural que, quando devidamente usado, é atóxico.
O d-limoneno tem mostrado ser ativo contra vários tipos de tumores. Assim, incorporar o d-limoneno na dieta é uma escolha que ajuda a promover e manter o ciclo saudável de vida de células normais. Fazendo isto, segundo estes numerosos estudos, pode-se ajudar a bloquear o câncer em seus três estágios: iniciação, progresso e dependência. Em outras palavras, ele ajuda a prevenir o início do câncer e tratá-lo quando já instalado.
Evidências mostram o benefício de suplementar a alimentação com alimentos vivos, como também os ricos em d-limoneno, mais ativamente encontrado na casca do limão. Desta forma, o consumo diário de sucos de frutas, folhas e vegetais contendo de 1 a 2 limões – casca e polpa – associado com um estilo de vida saudável, pode tornar a vida mais longa.

Em síntese, o uso do óleo essencial (OE) do limão, ou seja, do óleo extraído da casca do limão, rico em d-limoneno e outros monoterpenos, é um auxílio ao tratamento e prevenção de alguns tipos de câncer. Especialmente, nas fases iniciais do desenvolvimento da doença. Os tipos de câncer já iniciados em que este tratamento mostrou melhores resultados são os de próstata, de estômago, de fígado, de intestinos, de pâncreas, de mama, de pulmão e nas leucemias. 

 

post em construção. 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Saúde com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s