AS ELEIÇÕES legislativas de 2015 e as suas surpresas.

As Eleições legislativas de 04 de Outubro de 2015.

Interessante mas decepcionante! As eleições legislativas para a escolha de um novo governo para Portugal durante o próximo quadriénio, têm sido tudo menos serenas e têm decorrido numa campanha verdadeiramente tumultuada, que em nada dignifica os princípios democráticas em que o nosso país tem fingido viver. O paradigma político em que temos vivido depois do 25 de Abril e que instalou a classe política no poder é, por razões que facilmente se identificam, estritamente dicotómico e foi concebido com o propósito de dar exclusividade absoluta aos grandes partidos políticos nacionais. A democracia que nos identifica resulta, na prática, de ano para ano, da escolha restrita entre os dois maiores partidos nacionais, que são o PSD e o PS. O nosso eleitorado vive doutrinado para se encaixar nesta realidade e já a aceita normalmente e sem qualquer contestação. Os dois partidos maioritários alternam-se no poder governativo e lutam para nele se poderem manter, para que os seus deputados consigam conservar os seus lugares na Assembleia da República e com eles todas as suas mordomias. A campanha para as eleições do próximo dia 4 de Outubro decorre num ambiente verdadeiramente tumultuado devido à situação lamentável e perigosa em que Portugal se encontra hoje. Estamos colocados perante uma disputa perigosa entre os dois principais partidos nacionais, um dos quais é a Coligação que nos está a governar e o outro é o Partido Socialista. Infelizmente as referências de avaliação que os eleitores possuem são todas muito fracas e decepcionantes. A Coligação é responsável por 4 anos de austeridade e sofrimento, vivendo subjugada ao interesse dos credores e fortemente condicionada pelo grande endividamento do país e pelos seus défices anuais. Para além disso torna-se perfeitamente claro que não consegue desenvolver o país e não possui nem meios nem planos para o fazer. Limita-se a impor restrições ao povo e empobrecer-lhe a qualidade de vida. O outro partido, o Socialista, encontra-se totalmente desprestigiado e deixou de inspirar confiança aos portugueses. A entrada de António Costa para a liderança dos socialistas é uma tentativa para restaurar a confiança dos eleitores no partido, mas o prestígio político dos socialistas foi profundamente abalado pela má legislatura do Engº José Sócrates. Esta triste realidade deu à Coligação a possibilidade de assustar os eleitores usando de uma vergonhosa chantagem – fazendo-os crer que os socialistas não possuem capacidade para governar o país na contingência em que ele se encontra. Todavia, eu penso pessoalmente que se deva dar uma oportunidade ao PS debaixo da liderança de António Costa. Pessoalmente não reconheço qualquer idoneidade moral a Pedro Passos Coelho e a Paulo Portas por tudo aquilo que têm dito e feito e por se terem revelado pessoas sem palavra. Na minha convicção já nos deram suficientes provas de serem germanófilos e creio bem que esperam colher disso generosos dividendos. Continuarei no entanto fiel à minha convicção de sempre – Portugal só mudará e só poderá recuperar a sua soberania se alterar a sua Constituição e acabar de vez com a impunidade política dos seus governantes. Os portugueses já estão conformados a viver satisfeitos com os males menores e satisfazem-se com a possibilidade de poderem ter de encarar um futuro incerto e desconhecido.
No dia 4 deste mês iremos ver finalmente os resultados eleitorais e o verdadeiro valor das sondagens. Acredito que podemos ter muitas surpresas.

O Pica pau angolano.

Esta entrada foi publicada em POLÍTICA com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s