A FRANÇA FARÁ O POSSÍVEL PARA DESTRUIR O EXÉRCITO DE FANÁTICOS – AFIRMA O P.R. FRANCÊS

‘França fará o possível para destruir exército de fanáticos’, diz Hollande em ato por vítimas de ataques em Paris

Redação | São Paulo – 27/11/2015 – 10h01

Em discurso durante evento oficial, presidente afirmou que as 130 pessoas, maioria com menos de 35 anos, foram mortas por simbolizarem liberdade e valores franceses

Cerca de duas mil pessoas participaram nesta sexta-feira (27/11) de um ato em memória às 130 pessoas mortas nos ataques em Paris no dia 13 de novembro.

O presidente francês, François Hollande, também participou do ato no complexo Les Invalides, no centro da capital francesa. Em seu discurso, Hollande homenageou as vítimas e afirmou que a França “fará tudo o que puder para destruir este exército de fanáticos”, em referência aos terroristas que realizaram os ataques e ao grupo extremista Estado Islâmico, que reivindicou a responsabilidade pelo atentado.

Os nomes e as idades das 130 vítimas dos ataques – a maioia com menos de 35 anos de idade – foram lembrados pelo presidente francês, que afirmou que elas foram mortas por assassinos “em nome de uma causa insana” e que “traíram seu deus”. “É um islã pervertido, que nega a mensagem de seu livro sagrado”, disse Hollande, que lembrou que o mesmo ódio que matou em Paris fez vítimas em Bamako, no Mali, em Túnis, na Tunísia, em Palmira, na Síria, todas cidades afetadas recentemente por ataques reivindicados pelo EI.

Estado Islâmico reivindica autoria de ataque que deixou 12 mortos na capital da Tunísia

‘Terrorismo e violência nascem da pobreza e da frustração’, diz papa Francisco no Quênia

Apesar de desacordo sobre Assad, França e Rússia vão coordenar ações militares contra EI

Agência Efe    

O presidente declarou que a França vai “responder com mais música, mais shows e mais eventos esportivos”, em desafio aos terroristas que atacaram a casa de shows Bataclan, o Stade de France, onde estava sendo realizada a partida entre as seleções da França e da Alemanha, além de cafés e restaurantes na região leste da cidade. “Eles cultuam a morte, nós amamos a vida.”

Entre os presentes no evento estavam algumas das 350 pessoas feridas durante os ataques, muitas em cadeiras de rodas e macas de hospital, acompanhadas por equipes médicas. Nem todas as famílias das vítimas aceitaram o convite para o evento. Algumas vieram a público dizer que o governo não fez o bastante para proteger a nação de ataques como o que vitimaram seus parentes.

Azul, Branco e Vermelho

O governo francês pediu à população que demonstrasse seu “orgulho da França” nesta sexta-feira expondo a bandeira francesa nas janelas e sacadas do país e em selfies e fotografias nas redes sociais. A hashtag #FiersdelaFrance (“orgulhoso da França”) reúne milhares de manifestações de solidariedade ao país e homenagens de pessoas em todo o mundo às pessoas mortas no ataque do dia 13 de novembro através da bandeira tricolor.

 

Esta entrada foi publicada em TERRORISD NO MUNDO com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s