O CHÃO QUE SOMOS

COMENTÁRIO: Confesso abertamente que não gostei nada do artigo anterior deste deputado, que comentei e que me deixou má impressão. Igual a si próprio, é o título do  artigo com que louvou o anterior P.R. e que lhe atribui um carácter que nunca demonstrou possuir. Os portugueses sabem muito bem que a situação a que Portugal chegou se deve em grande parte a este mau governante, que, durante as suas diferentes legislaturas, as exerceu com grande incompetência, grande falta de patriotismo e uma extraordinária vaidade. Cavaco Silva foi apenas um mito, sem brilho próprio, que não soube zelar pelos interesses do país e do povo português.Todos o consideravam um super economista e todos os bajulavam, mas os frutos que produziu foram muito nefastos para o país. Cavaco permitiu até que à sua volta proliferasse uma verdadeira constelação de políticos corruptos, alguns dos quais abusaram extremamente das facilidades que lhes foram concedidas e delas se aproveitaram escandalosamente. Alguns desses políticos ocuparam até lugares importantes no Conselho de Estado e pouco ou quase nada se chamuscaram tendo pelo contrário enriquecido brutalmente. Durante a vigência da sua legislatura de 1º Ministro aconteceram coisas deploráveis desde a destruição quase completa das nossas pescas, ao atrofiamento da nossa agricultura. Viveu-se,quase sem dar por isso, porque choviam fundos da União Europeia que tornavam a vida fácil para alguns privilegiados que conseguiram enriquecer brutalmente e criar generosas contas offshore. O que a meu ver acho chocante é louvarem-se e condecorarem-se políticos que assim viveram e agiram oferecendo-lhes um imerecido estatuto de opulência. Na  minha opinião Cavaco Silva foi um péssimo P.R. e queira Deus que nunca mais venhamos a ter outro igual. O Banquete de homenagem e a condecoração são os sinais preocupantes de um povo completamente despersonalizado que já não se importa de viver de qualquer forma.

Acredito que com Marcelo Rebelo de Sousa iremos finalmente poder ter um P.R. capaz de gerir este país com sabedoria, seriedade e patriotismo. Embora Marcelo não tivesse sido o candidato da minha escolha, por estar de alguma maneira ligado à Partidocracia (sistema político que abomino) e ao PSD, penso contudo, que se trata de um político sério e bem formado de carácter, que será realmente capaz de conseguir representar o papel de Presidente de todos os portugueses, embora a Constituição não lhe confira os poderes necessários para dominar e poder impor as restrições necessárias às máfias políticas que nos têm desgovernado.  

O pica pau angolano

 

Esta entrada foi publicada em POLÍTICA com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s