SUCESSORES DE DILMA NA MIRA DA JUSTIÇA

Eduardo Cunha, Renan Calheiros e Michel Temer – três nomes importantes e sonantes  na possível sucessão política de Dilma Roussef, são políticos suspeitos de irregularidades. Portanto, mesmo que o Senado brasileiro venha a confirmar a destituição de Dilma, o Brasil  não se livra de continuar a ser governado por uma outra pessoa suspeita de graves irregularidades e de corrupção.

Mais de metade dos deputados  do Parlamento Brasileiro são suspeitos de corrupção.

É muito triste e revoltante os brasileiros terem de aceitar esta triste e amarga realidade, mas ela é um facto indesmentível. Se o Parlamento brasileiro tivesse observado a recomendação bíblica de Jesus Cristo no caso da “Mulher adúltera” de só atirar a primeira pedra quem não tivesse pecado, o resultado da votação que aprovou a destituição de Dilma teria certamente sido outro. Isto porque dos 513 deputados que julgaram a presidente, uns 298  (58%) enfrentam também processos na justiça por diversas irregularidades, incluindo fraudes e corrupção. Isto prova-nos que uma grande parte dos políticos e governantes em quase todo o mundo, são verdadeiros mafiosos que não merecem os lugares que ocupam e que os usam em seu proveito pessoal.

O PICA PAU ANGOLANO

 

 

 

 

 

 

Esta entrada foi publicada em POLÍTICA BRASILEIRA com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s