COLOMBOFILIA – Reportagem realizada em 20.05.2016 na Aldeia Colombofila da Baixa da Banheira.

Reportagem fotográfica  realizada em 20.05.2016 na Aldeia Colombofila da Baixa da Banheira, com a amável colaboração do colombófilo Sr. João Talhas.

O pombal que serve de base a esta reportagem  fica situado na Aldeia Colombófila da Baixa da Banheira e pertence ao colombófilo  João Talhas.       Esta Aldeia Colombófila foi construída num terreno  situado  num local amplo, soalheiro e arejado que confina com o cemitério existente no Vale da Amoreira e possui 21 pombais, todos eles ocupados por dedicados amantes da colombofilia. Os 21 pombais aí construídos pela Junta de Freguesia da Moita, foram todos cedidos gratuitamente aos colombófilos da Federação Colombófila Portuguesa. Os pombos correio destes 21 pombais participam regularmente em concursos nacionais de provas de fundo e as suas largadas säo feitas, em território espanhol devido à  distância entre o ponto de largada e os pombais, por não possuirmos em território nacional distâncias apropriadas para essas provas.

O Próximo concurso, uma boa prova de fundo,  realiza-se no dia 21 de Maio de 2016 e o ponto de largada destes pombos portugueses será em Valência a 744 km de distância da Aldeia Colombófila da Baixa da Banheira. Espera-se que a maioria dos pombos portugueses possam distinguir-se nesta prova de fundo e dar assim grande alegria aos seus criadores.

Alguns apontamentos sobre a interessante criação dos pombos de competição desportiva.

Os pombos de competição serão considerados adultos depois de completarem um ano de vida.  Os pombos de competição são rigorosamente seleccionados de acordo com o seu desempenho desportivo. Se um pombo ao fim de cinco ou seis competições não revelar qualidades desportivas, será eliminado para não prejudicar o plantel do criador. Os pombos que revelarem boas qualidades passam a ser regularmente incluídos nos concursos. Porém, os pombos que não revelam poder competitivo devem ser  eliminados.

A encubação de um pombo dura 18 dias. Os pombos juvenis são alimentados pelos pais que seleccionam a sua alimentação de acordo com o seu desenvolvimento. Os juvenis começam a exercitar-se depois de atingirem um ou dois meses de vida. Todos os pombos considerados adultos são enviados para provas de selecção. Os pombos que falhem essas provas  devem ser eliminados.

Os pombos adultos com boas provas desportivas dadas em várias competições, quando começam a envelhecer são escolhidos como reprodutores enquanto revelarem  boa fertilidade natural.

Um agradecimento a todos os colombófilos da Baixa da Banheira que gentil e prontamente colaboraram comigo para fazer esta pequena reportagem.

O pica pau angolano. 

 DSCF6797

 

  

Aldeia Colombófila da Bx.da Banheira

 

 

DSCF6793

 

 

 

 

Aldeia colombofila

 

 

                    

DSCF6826DSCF6770  DSCF6772

 

Voando sobre a Aldeia Colombófila

 

 

 

 

 

 

Registando e anilhando juvenis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anilhando

DSCF6773                                                                     

 

Preparando novos competidores                     

DSCF6763

 

 

 

 

 

 

Anilhando um juvenil

 

DSCF6760

 

 

 

 

 

 

Aguardando anilhamento 

DSCF6780

 

 

 

 

Troféus conquistados

 

 

 

 

DSCF6783

 

 

 

Uma pomba

 

 

 

 

                    Pombos em repouso

DSCF6777

Esta entrada foi publicada em COLOMBOFILIA com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s