o Homem Demasiado Amado

O Homem Demasiado Amado

Título original:
L’Homme qu’on Aimait Trop
De:
André Téchiné
Com:
Guillaume Canet, Catherine Deneuve, Adèle Haene

Nice, Riviera francesa, 1976. Renée Le Roux (Catherine Deneuve), dona do famoso casino Palais de la Méditerranée, é uma mulher carismática e cheia de personalidade que conseguiu aguentar o negócio do marido após a sua morte. Mas a sua ruína – financeira e, acima de tudo, pessoal – está a aproximar-se. Agnès (Adèle Haenel), a sua única filha, deixa-se envolver com Maurice Agnelet (Guillaume Canet), advogado e consultor de Renée. Quando o casino sofre um duro golpe de apostadores profissionais que quase o levam à falência, Renée vê-se nas mãos de Jean-Dominique Fratoni, seu rival no negócio, que oferece uma fortuna pelo estabelecimento. Maurice convence Agnès a votar contra a sua própria mãe, que perde o poder de decisão da empresa, o que leva ao encerramento do casino. O advogado termina a relação com Agnès, que fica ressentida com a traição e tenta acabar com a própria vida. Depois de uma aparente recuperação, desaparece sem deixar rasto, com apenas 29 anos. Renée convence-se que Maurice assassinou a filha mas, após uma curta investigação, o caso é encerrado por falta de provas. E assim fica durante décadas…

Seleccionado para integrar a Selecção Oficial do Festival de Cinema de Cannes, um filme dramático que conta com a assinatura de André Téchiné (“Os Juncos Silvestres”, “A Minha Estação Preferida”) e que tem por base a verdadeira história de Renée Le Roux, relatada no seu livro de memórias, “Une Femme Face à la Mafia”.

O “Caso Le Roux”, como ficou conhecido na altura, chocou a opinião pública e mereceu uma enorme cobertura da imprensa internacional. Apesar de o corpo de Agnès le Roux nunca ter sido encontrado, Renée sempre se recusou a desistir da investigação. Em 2014, com o testemunho de Guillaume Agnelet, filho de Maurice, a verdade veio finalmente a público e Maurice foi condenado a 20 anos de prisão pelo homicídio de Agnès. PÚBLICO

Esta entrada foi publicada em Curiosidades com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s