O RISCO DE SE VIR A CRIAR UMA ZONA DE EXCLUSÃO AÉREA NA SÍRIA

Um dos principais riscos da intervenção dos EUA na Síria é uma eventual guerra com a Rússia.

© SPUTNIK/ MAKSIM BLINOV Lavrov: EUA ainda não demarcaram oposição ‘moderada’ dos radicais na Síria Caso a zona de exclusão aérea seja estabelecida, nem os aviões do exército sírio, nem os da Força Aeroespacial russa poderão conduzir operações sem o risco de serem abatidos. Tal medida não permitirá solucionar o conflito sírio. O principal obstáculo que impede a introdução da zona de exclusão aérea é a Rússia, um dos aliados mais importantes do governo sírio. Para que essa zona possa funcionar será necessário impedir todos os voos dos aviões russos, aponta a fonte. Segundo a edição, o poderio da Força Aérea dos EUA não assustará o presidente russo Vladimir Putin e não o obrigará a recuar. Ao contrário, o líder russo tentará provar que Washington “não pode molestar” a Rússia. Assim, os EUA “terão que abater aviões russos para conseguir criar a zona de exclusão aérea”, escreve Vox. Finalmente, a edição conclui que “a guerra no ar entre a Rússia e os EUA não aliviará a situação na Síria, mas causará a morte de muitos russos e americanos, o que criará a ameaça de uma guerra mais ampla entre duas potências nucleares”.

Esta entrada foi publicada em POLÍTICA MUNDIAL com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s