RAFAEL MARQUES, VULTO NOTÁVEL DA HUMANIDADE

Rafael Marques, vulto notável da Humanidade.

Rafael Marques é um nome sonante da literatura angolana e um escritor corajoso e honesto que diz abertamente aquilo que sente e que pensa. A sua natureza pessoal é uma verdadeira harmonia entre o invólucro e o conteúdo. Ele é realmente aquilo que afirma ser e não nos engana. No mundo de hoje somos constantemente confrontados com pessoas que são totalmente diferentes daquilo que dizem e mostram ser. Quando a verdade se revela ficamos espantados e desconcertados. Não chegamos mesmo a acreditar. Rafael Marques é diferente, é um homem simples e inteligente que vive realmente de acordo com as suas convicções e em perfeita harmonia com a sua forma de pensar. É realmente um carácter sincero, honesto e corajoso em quem se pode confiar  completamente e com perfeita segurança.  Ele é uma criatura verdadeiramente dissonante no mundo de hoje, inundado de falsos valores e de falsas joias. Para além daquilo que aqui afirmo com perfeita e segura convicção Rafael Marque é também senhor de uma linguagem simples, agradável e perceptível.  Uma linguagem que nos encanta. Em Angola ele é sem dúvida uma das   vozes mais  autorizadas da oposição política ao Governo. A voz que mais incomoda o Governo. Angola surpreende todas as pessoas de carácter e de bom senso, pois é um verdadeiro fenómeno de despotismo político e de corrupção. A oligarquia desonesta que a governa e que a explora, permanece no Governo há mais de 30 anos, comandada por um títere que nem sequer é um cidadão de origem nacional. Uma figura imposta de fora para permitir a pilhagem escandalosa dos vastos recursos naturais do território angolano. O que é realmente espantoso é que o partido político que a suporta é um partido imposto pela força das armas e que nada tem de democrático nem de legitimidade popular. Um partido de militares com as mãos sujas do sangue da guerra civil angolana e que escraviza o povo angolano pela força das armas, obrigando-o a viver sem qualquer dignidade humana no limiar de uma pobreza atroz. Esse tipo de governo faz de tudo para poder perpetuar-se eternamente debaixo do olhar tolerante das Nações Unidas e dessa forma prolongar as suas pilhagens. E pensar que a escravatura foi abolida em Fevereiro 1761!

O Pica Pau Angolano       

 

Esta entrada foi publicada em Vultos e Personagens importantes com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s