A MINHA EXPERIÊNCIA

A minha experiência.

A minha experiência (sofrida na pele) é bastante triste, amarga e dececionante. Penso que ela é igual  à da  maioria dos idosos deste país, que são obrigados (incompreensivelmente) a viver  com indecentes   pensões de miséria. Essas pensões analisadas à luz da justiça social, nem sequer podem ser consideradas pensões de sobrevivência. A maioria das pessoas  de idade avançada são olhadas com desprezo pela segurança  social do nosso país e o Governo, pela  sua  atitude, em  vez  de  lhes  prestar  assistência  e  respeito, condena-as à fome e à miséria. Portugal é hoje um dos países da Europa que, alardeando ser cristão e democrata,  se  coloca  no  fim  da  linha  dos países pobres  e  atrasados  da  Europa  e  que  obriga  os   seus   idosos  a  sofrerem carências de toda a ordem. Nenhuma pensão de velhice deveria deixar de ter em conta o custo da vida em Portugal. Pensões de velhice inferiores ao salário mínimo  nacional  são  vergonhosas    pensões  de  fome.   O  País   precisa  de mudar. Portugal não é um país pobre e sem recursos. Pobre é a mentalidade dos políticos que nos têm governado depois do 25 de Abril. Portugal é um país horrivelmente mal administrado e  mal governado por políticos ambiciosos e incompetentes  que  apenas  se  preocupam  com  o  seu  bem  estar  pessoal. Portugal continua a ser um país de  profundas desigualdades sociais e com muitas   injustiças.   A  crise,  maravilhosamente  explorada   por   bancos  e governantes é só para alguns. Metade da população do país pode ainda dar-se ao luxo de encher os hotéis do Algarve na Páscoa,  no Natal e no Ano Novo. A outra metade tem de  ficar em casa e a sua mesa pouco  mais tem do que pão, sopa e peixe ou carne, mas  de má    qualidade.   A metade  rica  do  país  rola em carros novos  e de  marca e  o preço dos combustíveis  não  os  aflige.  Os outros têm  fracos transportes públicos para usar e isso, se tiverem dinheiro para pagar os seus caros passes. Os estádios de futebol, verdadeiras arenas, onde se disputam corpo a  corpo  os  jogadores,  ficam repletos até  à boca  e toda  a gente tem dinheiro para assistir  aos jogos,  mesmo que os ingressos sejam caros.  Estranha  crise  a  nossa,  não é mesmo!!!.   O Futebol  é  o que realmente conta e tem prioridade absoluta sobre o futuro económico do país. Ele é hoje o  único leit motif da maior parte dos portugueses. Os governos têm apenas e quase sempre em vista satisfazer os seus eleitores  para se poderem manter no seu lugar  na mais perfeita impunidade. Pergunto, mas isto assim, irá para algum lado?

Afonso Lopes   

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a A MINHA EXPERIÊNCIA

  1. flimalopes diz:

    Concordo inteiramente com o autor desta brilhante página, pois os temas debatidos, primam não só pelo seu conteúdo como pela elegância utilizada.Os nossos políticos, à semelhança do que afirmou BISMARK, nunca mentiram tanto, como, depois de uma caçada, durante uma guerra ou, antes das eleições

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s